Securitário SP

Saúde pesa e custo de vida sobe 6,04% na capital de SP em 2013

Em 2013, a inflação na cidade de São Paulo medida pelo Índice do Custo de Vida (ICV), calculado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), subiu 6,04%, uma queda de 0,37 ponto percentual com relação ao ano de 2012 (6,41%), aponta divulgação desta quarta-feira (8).
Dos dez grupos que compõem o ICV, dois apresentaram variações bem superiores à inflação: saúde, com alta de 12,58%, e despesas pessoais, com aumento de 10,34%.
No grupo saúde, que teve a maior alta no ano, as taxas dos subgrupos foram maiores para a assistência médica 14,21% (resultado das altas nos seguros e convênios médicos) e consultas médicas, com alta de 11,92%, e menores para os medicamentos e produtos farmacêuticos (5,70%).

Os demais grupos apresentaram taxas menores, na seguinte ordem: despesas diversas (7,05%), educação e leitura (6,84%), alimentação (6,58%), transporte (3,35%), habitação (3,32%), vestuário (1,24%), recreação (0,95%) e equipamento doméstico (0,37%).

Segundo o Disse, no caso do grupo alimentação, em 2013, os serviços relacionados à alimentação tiveram aumento de 9% e os bens, de 6%.

Em habitação, o aumento foi maior para os bens (7%) do que para os serviços (2,5%).

Dezembro

Só no mês de dezembro, o custo de vida no município de São Paulo aumentou 0,44%, taxa 0,01 ponto percentual menor que a de novembro (0,45%).

Um destaque no mês, diz o Dieese, foi a alta nos preços dos combustíveis (4,17%), que fez as despesas com transporte (com elevação de 1,55%) terem o maior impacto no aumento do Índice do Custo de Vida.

A alimentação registrou o segundo maior impacto, uma vez que subiu 0,52%.


Fonte: G1 - SP

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014


Imprimir Enviar por email

Volte ao Topo

Av. Nove de Julho, nº 40, Bela Vista - SP

Cep.: 01312-000 Tel.: (11) 3259-0411

Sindicato dos Securitários do Estado de São Paulo.

2017 © Todos os direitos reservados

Clique e saiba como chegar

Desenvolvido por: LeSystem